Em destaque

  1. Utilize preferencialmente a central de comentários para as suas críticas, sugestões e observações.
  2. Veja notícias e artigos relacionados à Nova Economia na coluna da esquerda.
  3. A Pesquisa da Semana é sobre o tema tratado no post e está apresentada em seguida a ele.

Acontecimentos recentes e que, me parece, merecem ser ressaltados, me levaram a publicar esta nova edição do “Em destaque”.

O principal deles é o Spring 99%. Uma série de artigos destacam a iniciativa, dentre eles o de Peter Rothberg para o The Nation intitulado The 99% Spring. Trata-se de uma impressionante coalizão de organizações, lideradas pelo MoveOn, e que, com uma clara inspiração no OWS – Occupy Wall Street, se propôs a recrutar e o treinar 100 mil pessoas para que conheçam a história da ação direta não-violenta e saibam como usá-la em ações visando denunciar o Banco da América, o Wells Fargo, a Exxon Mobil, a Chevron, a Sallie Mae e trinta outras multinacionais como principais responsáveis pela crise ao agir conscientemente em detrimento dos interesses maiores da população. O objetivo central do movimento é interferir nas reuniões anuais de acionistas de cada uma destas empresas, que na maioria dos casos ocorrem no trimestre em curso, através de protestos tanto no próprio local da reunião quanto nos arredores.

Outro fato é que este blog passa a contar até julho com uma seção na 1ª página dedicada à Rio +20. Em especial, além dos links de posts sobre o tema, vale conferir o Radar Rio +20 da Vitae Civilis.

E, finalmente, dois textos importantes e conflitantes acabam de ser divulgados. Um, o “Green Economy in a Blue World – Synthesis Reportfocado nos oceanos e desdobramento do estudo mais abrangente intitulado “Decoupling”, ambos publicados pela UNEP e que sustentam a ideia de que a economia verde permitirá o desacoplamento entre o uso de recursos materiais, em especial os fósseis, voltados para a produção de energia, e o crescimento econômico. Do outro lado, o estudo “Building a Sustainable and Desirable Economy‐in-Society‐in-Nature” elaborado por Herman Dale, Gar Alperovitz, Tim Jackson, Juliet Schor, Peter Victor e outros, que, apesar de patrocinado pela divisão de desenvolvimento sustentável da ONU e apresentado para consideração da Rio +20, mostra que não existe tal possibilidade, como, aliás, foi demonstrado em vários posts deste blog.

Parece clara a tentativa oficial da coordenação da Rio +20 de usar um hipotético potencial da chamada economia verde para defender a viabilidade do “mais do mesmo”. A ver, brevemente.

Termino sugerindo que você, leitor, participe da pesquisa relacionada ao tema, no post que se segue.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: