As razões da ampliação do foco do blog

Este blog teve, durante seus 4 primeiros anos, foco na Nova Economia, movimento que nasceu na Inglaterra em 1984 e que fortaleceu-se lá e também nos EUA.

Ao longo destes anos ficou mais do que evidente que os objetivos de uma Nova Economia, qualquer que seja sua forma, ferem de morte o sistema atual. O que significa dizer que para se impor precisará derrubar tanto os pressupostos econômicos quanto as bases política e social do capitalismo.

Mas, tanto nos EUA quanto na Inglaterra as principais lideranças e organizações evitam, dada a forte rejeição, fazer a ligação entre um e outro. Neste países, falar em superação do capitalismo significa socialismo, o que obviamente não é fato, e até hoje não resolveram encarar de frente a superação deste tabu. Em consequência, o movimento tem se enfraquecido e derrapa na incongruência de suas propostas.

A visão do autor deste blog é que um amplo movimento da sociedade civil é necessário para atingir os objetivos acima e que o seu sucesso leva ao pós-capitalismo. E que tal movimento deve concentrar seus esforços na afirmação do trabalho livre, através da redução continua da jornada de trabalho, e na negação do lucro como motivador principal da ação humana, priorizando a preservação ambiental e o bem estar social, através da internalização do impacto destes aspectos nos custos da atividade produtiva.

O sucesso de um movimento pela transição para o pós-capitalismo em nada depende da adoção de qualquer das formas de socialismo propostas desde meados do século 19. Ao contrário, a evolução econômica, tecnológica, política e social desde então enterraram tais soluções ao mesmo tempo em que mudanças radicais de outro teor se mostram imperiosas para a sobrevivência da civilização.

São estas considerações que me levaram, no inicio de seu 5º ano, à uma nova fase do blog, ampliando o foco de forma a incluir, sem receios, além da vertente econômica os demais aspectos de uma sociedade pós-capitalista. Para tanto, o blog passa, na medida do possível, a incluir comentários sobre indícios da inevitável eclosão do pós-capitalismo, qualquer que seja a forma que venha a assumir, a apontar conflitos e impasses insolúveis do sistema atual, a refletir sobre o que é necessário fazer para tornar a mudança menos traumática e mais rápida, a informar a respeito de movimentos sociais em formação capazes de provocar a mudança e a indicar reflexos de tal mudança em termos econômicos, políticos, sociais e jurídicos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s