Para quem ainda acredita na democracia representativa.

“Minhas amigas e meus amigos. Eu já fui criança, já fui pobre, já fui idoso, já morri, já ressuscitei. Quando fui anão fiz muito pelo povo. Vote em mim. Eu sou negro, sou mulher e sou honesto.”

Quem representa quem?

Bem, vou continuar devendo a descrição dos 6 últimos princípios para uma macroeconomia de transição para uma Nova Economia, mas não resisti ao filme acima e a tratar do tema.

Uma imagem, muitas vezes, “fala” mais do que mil palavras. E um filme então? O curto filme, Política, da série Além da Porta dos Fundos, derruba, de vez, a ideia de representação.

Em um trecho, Gregório Duvivier, lembra muito o Chaplin. É hilário. O seu personagem, ao procurar conquistar todos os eleitores, diz: “Minhas amigas e meus amigos. Eu já fui criança, já fui pobre, já fui idoso, já morri, já ressuscitei. Quando fui anão fiz muito pelo povo. Vote em mim. Eu sou negro, sou mulher e sou honesto.”

Ele até que faz uma tentativa de se parecer conosco. Os políticos, nem isto. Eleitos ou nomeados pelos eleitos, a primeira providência que tomam é se fazerem bem diferentes do reles populacho. Terno, gravata, um linguajar estranho e rebuscado, buscam mesmo é se diferenciar. São tão cínicos que ao se apresentarem como candidatos mudam de postura e se vestem e falam como nós.

Olhe bem leitor para qualquer um dos que nos “representam” na Câmara, no Senado, no Executivo ou no Judiciário. Você encontra, realmente, alguém que fale, aja, se vista e pense como você? Como podem eles pretenderem ser representantes de alguém a não ser deles mesmos?

Está bem. Não precisa ser igual, basta ser um bom representante. Como? Não ter opinião própria e sempre consultar a sua base? Ou, quem sabe, ser vanguarda e liderar seus representados? Inviável, não é? Ainda mais quando se sabe que estes “representantes” tem interesses próprios e “representados” especiais que os financiaram ou indicaram.

De prático, o mínimo que se poderia exigir é que todos do setor público utilizassem o serviço público: hospital, escola, transporte, etc. E tivessem os mesmos benefícios do cidadão comum, é claro. E que o setor público tivesse o salário máximo definido a partir de um de referência que abrangesse um largo e importante segmento. Não vejo nada melhor do que o salário de um professor primário. Neste ambiente, gostaria de ver um ministro do supremo, cujo trabalho é antes de tudo uma oportunidade de poder servir à coletividade, defender a ideia que o salário dele deve ser 30 vezes maior do que o de uma professora primária que trabalha em condições angustiantes e cuja importância é fundamental.

A Câmara e outros órgãos públicos bem aparelhados é uma necessidade indiscutível, mas, para exercerem sua atividade fim. Escritórios de representação e contatos com eleitores, em particular, não entram obviamente neste caso e só fazem sentido dentro de uma perspectiva de trabalho voluntário.

E que não se apele para o mais cínico dos argumentos: “Os representantes espelham o carácter do povo”. Não, eles nada tem a ver com a índole de nosso povo, honesto, pacífico e trabalhador. Ao contrário, são representantes porque, exatamente ao contrário, são “espertos”, oportunistas e desonestos.

Ah, lembrei-me de um argumento pior ainda e que ouvi de um político: “Isto acontece porque “vocês” não se candidatam. De vez em quando fico matutando sobre o que realmente ele queria dizer. Talvez algo na linha: os arrivistas seriam, então, derrotados pelos “bons”. Ou quem sabe, no fundo o ambiente é bom, o que estraga são os que o povoam. Ou, o que é muito mais provável vindo de um político, apenas um jogo de palavras, já que quem vai para a chuva é porque está disposto a se molhar.

Termino sugerindo que você participe da pesquisa relacionada ao tema, no post que se segue, e que utilize preferencialmente a central de comentários para as suas críticas, sugestões e observações.

Anúncios

Uma resposta to “Para quem ainda acredita na democracia representativa.”

  1. Christopher Says:

    Utilize preferencialmente a central de comentários, no menu principal.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: