Consumo dos 99% cresce menos que 0,5% ao ano e assim continuará por várias décadas

“Na mitologia grega, a cornucópia era representada por um vaso em forma de chifre, com uma enorme abundância de frutas e flores transbordando em torno dele. Na era moderna, a Cornucópia é representada pela mistificação da racionalidade humana e da tecnologia”. José Eustáquio Alves.

'horn of plenty cornucopia' photo (c) 2008,license: http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/Em destaque.

E não é que a ideologia do crescimento econômico começa a ser questionada na grande mídia? Por enquanto questionada sob o também correto ponto de vista de que a produtividade é declinante. Não aceita ainda a sua inviabilidade sob o ponto de vista ambiental, social e de bem estar. Mas é um marcante evento. Baseado num importante trabalho acadêmico de Robert J. Gordon “Is U.S. Economic Growth Over? Faltering Innovation Confronts the Six Headwinds”, o renomado colunista do Financial Times, Martin Wolf, publicou em 2 de outubro último o artigo “Acabou a era do crescimento?”, republicado no dia seguinte no jornal Valor Econômico, e no qual adere à tese do citado estudo.

Vale a pena ressaltar a conclusão do estudo de Gordon: “Mesmo que a inovação retornasse à taxa das duas décadas até 2007, os EUA tem pela frente 6 “vendavais” que induzem a taxa de crescimento à metade ou menos da taxa de 1,9% de crescimento anual verificadas entre 1960 e 2007. São eles, demografia, educação, desigualdade, globalização, meio ambiente e energia, e a dependência ao débito tanto do consumidor quanto do governo. Um exercício provocativo sugere que a taxa futura de crescimento do consumo per capita dos 99% da parte inferior da distribuição de renda poderá cair abaixo de 0,5% ao ano por várias décadas”.

Bem, mas a melhor argumentação está no artigo de José Eustáquio Alves “O mito da cornucópia e os cornucopianos modernos” publicado no EcoDebate em 3 de outubro último. Se o leitor quiser se instruir ou, se já domina o assunto, se divertir, vale a pena ler o artigo. Não deixa pedra sobre pedra, ou melhor cornucópia sobre cornucópia, em relação a possibilidade de continuarmos neste caminho insano.

Recebi ainda de José Eustáquio Alves desta vez através da lista “Decrescimento” outros 2 artigos também sobre o tema. Um, com uma análise estratégica intitulada “Uma era de transição: Os EUA, a China, o pico petrolífero e a morte do neoliberalismo” elaborada pelo professor de teoria econômica da Universidade de Utah, Minqi Li, e publicado originalmente na revista Monthly Review e com versão em português publicada pela Resistir.info. O jargão socialista e determinístico típico do período da guerra fria (do tipo “a luta de classes se acirra em todo o mundo”) em nada diminui a qualidade e profundidade do estudo.

O outro, em inglês, intitulado “Decrescimento, petróleo caro e a nova economia da energia”, escrito por Samuel Alexander para a Simplicity Collective oferece uma excelente análise da relação entre economia, o crescimento econômico, em particular, e energia. Me parece contudo, que tende a concluir que a humanidade chegou a um pico de produção especialmente de petróleo e que este torna o crescimento econômico inviável. Pode ser, mas este aspecto, bastante questionado, não é o único que aponta para a necessidade imperiosa de uma Nova Economia.

Termino sugerindo que você participe da pesquisa relacionada ao tema, no post que se segue, e que utilize preferencialmente a central de comentários para as suas críticas, sugestões e observações.

Anúncios

Uma resposta to “Consumo dos 99% cresce menos que 0,5% ao ano e assim continuará por várias décadas”

  1. Christopher Says:

    Utilize preferencialmente a central de comentários, no menu principal.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: