Serviços, imaterial?

  1. Utilize preferencialmente a central de comentários para as suas críticas, sugestões e observações.
  2. Veja notícias e artigos relacionados à Nova Economia na coluna da esquerda.
  3. A Pesquisa da Semana é sobre o tema tratado no post e está apresentada em seguida a ele.

'Fantasmas' photo (c) 2008, Santiago Rodríguez - license: http://creativecommons.org/licenses/by/2.0/Já de volta de viagem de férias, completo hoje a abordagem do setor de serviços sob a ótica de sua contribuição para a redução relativa no uso de recursos materiais.

Acredito que ficou claramente demonstrado no último post, com base no detalhamento do PIB divulgado pelo IBGE, que o chamado setor de serviços é dominante. Mas, detalhando o setor em serviços por atividade no Brasil, também segundo o IBGE, para o ano de 2009 (em milhões de reais), vê-se que pela definição do que seja serviços, este está longe de ser imaterial.

Observo, que há uma diferença de R$ 10 bilhões entre o total dos serviços da tabela abaixo (R$ 1.887.448.000) e o da tabela do post anterior, ambas produzidas pelo IBGE, que, embora não distorça a análise, é um pouco preocupante.

Bem, vamos ao detalhamento dos serviços:

0601 Comércio 349.061 18%
0701 Transporte, armazenagem e correio 134.232 7%
0801 Serviços de informação 99.741 5%
0901 Intermediação financeira, seguros, 202.216 11%
previdência complementar e serviços relacionados
1001 Atividades imobiliárias e aluguéis 233.757 12%
1101 Serviços de manutenção e reparação 2 9.076 2%
1102 Serviços de alojamento e alimentação 54.407 3%
1103 Serviços prestados às empresas 139.004 7%
1104 Educação mercantil 32.544 2%
1105 Saúde mercantil 55.017 3%
1106 Serviços prestados às famílias e associativas 64.266 3%
1107 Serviços domésticos 37.701 2%
1201 Educação pública 112.042 6%
1202 Saúde pública 5 8.621 3%
1203 Administração pública e seguridade social 285.763 15%

Pelo quadro comprova-se que o comércio é o carro-chefe do setor. Mas, é uma atividade que existe tão simplesmente porque é o veículo para escoar a produção agrícola e industrial. A segunda atividade mais representativa é a administração pública. Esta, além de depender das demais para se financiar, envolve, em boa parte, a contratação ou execução direta de atividades que nada tem a ver com a prestação de serviços.

As seguintes, em termos e representatividade, não deixam por menos. As atividades imobiliárias dependem essencialmente da construção civil. A intermediação financeira faz sentido quando apoia o consumo e o investimento. Os transportes, conduzem bens físicos e pessoas e são os maiores responsáveis pelo uso de energia. Mesmo educação, saúde e segurança são atividades altamente dependentes de bens físicos.

Na verdade, não há erro na definição que é adotada na contabilidade dos países, mas, sim, uma indução ao engano, já que a definição de serviços pouco tem a ver com atividades em que predomine a prestação de serviços e onde o suporte material seja secundário.

Mesmo no caso de serviços especializados, isto é verdade. O serviço de um engenheiro, por exemplo, ao elaborar um projeto, pode ou não ser considerado uma atividade que cria um bem imaterial. Se ele tiver algum vínculo, além do objeto específico do serviço, com o contratante, sua atividade é parte do resultado produzido pelo contratante.

É claro que interessa a qualquer país ter uma prestação de serviços independente, capaz e forte, pois gera empregos de qualidade. Projetistas, calculistas, cirurgiões, consultores são alguns exemplos deste tipo de atividade. Mas, o impacto de um imaginado setor de prestação de serviços, de qualquer forma, é muito pequeno frente aos demais e não altera o quadro.

É ilusório, portanto, supor que o chamado setor de serviços possa representar o desacoplamento da base material, o que, aliás, era de se esperar. Aventar uma sociedade virtual, como diz o Goodall, só mesmo com um ser humano também imaginário, o que pode ser o caso se continuarmos neste caminho desvairado.

Termino sugerindo que você, leitor, participe da pesquisa relacionada ao tema, no post que se segue.

Anúncios

Uma resposta to “Serviços, imaterial?”

  1. Christopher Says:

    Utilize preferencialmente a central de comentários, no menu principal.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: