As Premissas da Declaração do CASSE

Leitor: A Pesquisa da Semana é sobre o tema tratado no post e está apresentada em seguida a ele.

Abaixo-assinado em Jundiaíphoto © 2010 Milton Jung | more info (via: Wylio)

Bem, antes de entrar no assunto, registro que este blog atingiu ontem a marca de 5.000 acessos de terceiros computados pelo provedor do serviço, o WordPress, em pouco menos de 7 meses. Um resultado que mostra o interesse que o assunto está começando a despertar no Brasil.

O CASSE (centro de estudos e ação em prol da Economia em Equilíbrio) trabalha ativamente para conquistar adesões para sua declaração pública em favor da Economia em Equilíbrio. A declaração está construída em duas partes. A 1ª estabelece algumas premissas e a 2ª os princípios de sua ação.

A ideia de uma declaração vem da necessidade de deixar claro o posicionamento do centro tanto para aqueles que se interessem em aderir à causa quanto para os que por ela trabalham. E, também, por ser um instrumento de mobilização na luta pela mudança.

Até hoje já houve em todo o mundo, cerca de 200 adesões de organizações e 7.200, individuais, muitas, de pessoas de destaque em suas áreas de atuação.

As premissas são:

1) O crescimento econômico como definido pela teoria econômica vigente resulta do aumento da produção e do consumo de bens e serviços;

2) O crescimento econômico provoca, na grande maioria dos casos, o aumento do consumo per capita, o qual, é apenas marginalmente afetado pelo aumento da população;

3) A economia global, por seus setores agrícola, extrativo, industrial e de serviços, requer crescentes insumos materiais e energéticos e gera perdas e desperdício também crescentes;

4) O crescimento econômico é, via de regra, medido pelo aumento do produto interno bruto (PIB) ou do produto nacional bruto (PNB);

5) O crescimento econômico tem sido o objetivo principal e perene da maioria das sociedades e de seus governos;

6) Princípios consolidados da física e da ecologia indicam que existem limites ao crescimento econômico;

7) É crescente a evidência de que o crescimento econômico global tem impactos negativos a longo prazo tanto para a ecologia quanto para o bem estar;

Se você concorda com as premissas, leia o restante da declaração e concordando e achando importante, assine-a. Ou, aguarde o próximo post que descreve a parte final da declaração.

Termino sugerindo que você participe da pesquisa de opinião da semana, apresentada no post que se segue, e relacionada ao tema.

Anúncios

3 Respostas to “As Premissas da Declaração do CASSE”

  1. Christopher Says:

    Os comentários são centralizados no último post publicado.

  2. Rodrigo Campos Salles Says:

    Prezado Christopher, fiquei muito admirado com sua iniciativa de formar este blog. Eu estudei na Universidade um pouco do que Herman Daly desenvolveu e fiquei desde lá com a sensação de que realmente fazia sentido. Vou aos poucos digerir mais esta escola de pensamento e de qualquer modo, deixo cá meus parabéns, e confessar que às vezes tenho a impressão que falta mais o factor intelectual e inovador do meio académico na cultura brasileira. Foi uma boa surpresa este encontro. Obrigado e continuação de bom trabalho! Rodrigo

    • Christopher Says:

      Rodrigo, Obrigado por seu comentário e incentivo. Seu interesse pelo assunto levou-me a pensar novamente na possibilidade de contar com a colaboração de terceiros. Este blog tem sido uma ótima e feliz experiência, obviamente limitada à minha disponibilidade e capacidade. Mesmo assim, muito tem sido feito. Tenho vontade de associar ao blog um serviço de notícias via twitter e também em contar com posts de terceiros, mas no momento tenho que me concentrar em manter o blog e em avançar no trabalho pelo CASSE. Neste último ponto, refizemos, Fernando e eu, o texto da declaração em português, com boas contribuições também do pessoal dos EUA. Acho que ficou bastante bom e deve ser publicado no site do CASSE até amanhã. Para complicar o Rob lembrou-nos da Rio +20 e da conferência da ISEE que será no Rio no final de maio de 2012. Estou estudando o material disponível e preparando um pequeno plano para agirmos, possivelmente com um estande em cada um dos eventos.
      Bem, qualquer que seja a sua disponibilidade, seria muito bom que você continue a comentar, criticando ou complementando os posts. Em algum momento de sua consolidação o blog terá um bom movimento de comentários transformando-se também num veículo de debate e troca de ideias. É o meu sonho. Acho que o já bom e crescente número de acessos favorece a expectativa.


Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: