Simples e Relevante

Leitor: A Pesquisa da Semana é sobre o tema tratado no post e está apresentada em seguida a ele.

Simple 2photo © 2010 Kristian Bjornard | more info (via: Wylio)

Conforme mencionei no post “sustentável?“, o artigo “Simples e Relevante” escrito em parceria pelo diretor do Centro de Desenvolvimento Sustentável da UnB, Elimar Pinheiro do Nascimento, e Gisella Colares, e publicado em O Globo em 25 de fevereiro de 2011, tem grande afinidades com as teses da Nova Economia o que me leva a comentá-lo aqui.

O artigo apresenta de forma simples, original e comunicativa as “3 vias a serem percorridas”:

Desmaterialização da produção – “produzir mais e consumir melhor usando menos recursos naturais”. Produzir mais é inevitável pois será necessário atender os que “deverão ingressar no mercado de consumo, nos próximos vinte anos…, cerca de 2 bilhões e meio de consumidores demandando bens, energia, habitação, transporte e serviços diversos”. Usar menos recursos naturais, imagino que em termos relativos, também, dada a limitação do planeta. Parece-me que somente com a percepção concreta desta limitação (que deve ocorrer a “duras penas”) é que se definirá na prática o quanto de restrição ao consumo será necessária em complemento às inovações tecnológicas.

Descarbonização da economia – “reduzindo a produção de dióxido de carbono, o gás que mais contribui para o aquecimento global”, complementada com maior eficiência energética e redução do consumo de energia per capta.

Desmercantílização da economia – “…estímulo à autoprodução, tanto de bens quanto de serviços, e da troca não mercantil no interior de comunidades, inclusive com moeda própria. Enfim, incentivar as diversas formas de produção e consumo da economia solidária”.

O artigo não aborda, nem me parece que tenha esta intenção, o como fazer para que tais vias sejam percorridas. Neste ponto acredito que o movimento pela Nova Economia tenha uma contribuição importante, apesar de parcial. Hoje, as principais organizações envolvidas com o assunto defendem a ideia que é preciso formular, detalhar e divulgar ao máximos as ideias para que elas estejam disponíveis e sejam conhecidas quando o momento estiver amadurecido para a mudança.

Mas, é claro, para que haja a mudança é preciso mais do que isto: mobilização e luta, assunto que será objeto de um post específico.

Aproveito para informar que incluí o CDS da UnB nos links de referência pela afinidade com as teses da Nova Economia e pelas publicações e informações disponíveis. É provavelmente o centro teórico mais importante sobre o assunto no Brasil.

Em seu “site” existe uma descrição completa das capacidades do centro. Destaco apenas o fato de que, em média, uma tese ou dissertação é defendida por semana desde o ano 2000. E que publica uma revista semestral: “Sustentabilidade em Debate”.

Bem, termino sugerindo que você participe da pesquisa de opinião da semana, apresentada no post que se segue, e relacionada ao tema.

Anúncios

2 Respostas to “Simples e Relevante”

  1. Xingu: Os Caminhos de um Rio « Notícias e textos sobre a Nova Economia Says:

    […] de um “outro mundo” marcado pela desmercantilização (aspecto tratado no post Simples e Relevante) e que estas trazem ensinamentos importantes para o delineamento e implementação de uma Nova […]

  2. Christopher Says:

    Os comentários são centralizados no último post publicado.


Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: