A Nova Economia no Brasil

 

A questão que vem à mente de imediato é a de como conciliar, especialmente em países em desenvolvimento, as ideias da Nova Economia com a necessidade de muitos de virem a ter uma vida digna. A resposta é que para os defensores da Nova Economia, mesmo sendo esta imperiosa, é necessário diferenciar a abordagem para aqueles países, como o Brasil, que ainda tem grandes contingentes a serem incluídos socialmente. Aliás, a diferenciação vale também para os despossuídos nos países desenvolvidos. Isto significa crescimento do PIB, mas, claro, qualificado.

Além da proposta de crescimento zero, outras duas têm reduzido impacto, atualmente, no Brasil. Hoje, por aqui, discute-se acirradamente a redução da Jornada de trabalho para 40 horas semanais enquanto a redução drástica da jornada de trabalho para 21 horas semanais é um aspecto básico da luta por uma Nova Economia. Além disto, a preocupação em forjar uma economia voltada para o bem estar do ser humano também encontra pouco espaço.

Mas, mesmo sem a defesa aberta por uma Nova Economia, importantes pensadores brasileiros abordam de maneira corajosa um ou mais de seus aspectos. Selecionei trabalhos de alguns deles para embasar tal afirmativa.

Um, o artigo professor Carlos Lessa no Valor Econômico na última 5ª feira intitulado “ A 3ª revolução industrial ainda não está à vista”, que aborda aspectos do desenvolvimento socioeconômico sustentável.

Outro, um capitulo do livro Brasil Pós-Crise, Agenda para a próxima década, Editora Campus 2009, páginas 305 a 324 intitulado A Sustentabilidade do Brasil e escrito por Sérgio Besserman Vianna, José Eli da Veiga e Sérgio Abranches .

E por fim, uma entrevista de Paul Singer ao Caderno Razão Social de O Globo de 17 de agosto de 2010 sobre economia solidária.

Nos próximos posts abordarei em mais detalhe tais trabalhos.

Anúncios

Uma resposta to “A Nova Economia no Brasil”

  1. Christopher Says:

    Os comentários são centralizados no último post publicado.


Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: